Em quatro de dezembro de 1989 foi fundado o São Caetano. Time que em onze anos entrou para o cenário nacional de forma avassaladora. Chegou a ser considerado um dos grandes. Mas uma tragédia impediu que o São Caetano continuasse a fazer história de modo positivo. Conheçam agora a incrível história do São Caetano.

 

O Início

 

Empresários ligados à cidade de São Caetano do Sul tentaram reerguer o futebol naquele município. A cidade chegou a ter equipes na Divisão Máxima do futebol paulista. Então o grupo utilizou-se do clube Sociedade Esportiva Recreativa União Jabaquara, que atendia todas as exigências da Federação Paulista de Futebol, para se filiar, quando conseguiu o feito, mudou o nome do clube para Associação Desportiva São Caetano.

 

 

Estreou no Paulista da quarta divisão em 1990, e conseguiu subir para a primeira divisão no menor tempo possível. Em 93 já figurava na elite paulista, mas acabou rebaixado. Caiu para a terceira divisão e por lá ficou até 98, ano em que jogou pela primeira vez um Campeonato Brasileiro, o da Série C. E em uma campanha espetacular o Azulão conseguiu subir para a segunda divisão nacional, que ainda era uma grande bagunça com times até demais. Em 99 O time manteve-se na segunda divisão paulista e na segunda brasileira.

 

O Milagre

 

Foi em 2000 que tudo aconteceu! Começando pelo Campeonato Paulista, em que o São Caetano voltou à elite depois de passar pelo Etti Jundiaí, em partidas memoráveis. Mirandinha pelo Etti Jundiaí e Túlio Maravilha (Em fim de carreira há 12 anos…) pelo São Caetano. Mas 2000 também era o ano da Copa João Havelange. O último Campeonato Brasileiro bagunçado, neste, equipes subiram de elevador (vulgo Bahia e Fluminense). O torneio era tão estranho que no final juntavam-se equipes das três divisões (chamados de módulos) para a disputa da famigerada Copa.

 

 

Sim, uma equipe da Segunda ou Terceira Divisão poderiam ser campeões nacionais, que coisa, não? O grande Jair Picerni montou uma equipe bem arrumada, com bons jogadores em todos os setores e um matador nato: Adhemar! O São Caetano foi vice-campeão da segunda divisão, mas arrumou a vaga para disputar o título junto com o Paraná (Campeão), Remo (Terceiro) e Malutron (Campeão da Terceira Divisão). Agora na Elite o São Caetano jogaria com o poderoso Fluminense, logo de cara. E como os Deuses do Futebol não perdoam! (Não perdoariam a subida do Fluminense da C para a A sem passar pela B) O clube do interior paulista passou, com direito a um gol épico de Adhemar no Maracanã.

 

 

Nas quartas de Finais, outro adversário de renome, o Palmeiras. Vitória por 4 a 3 na primeira partida empate por 2 a 2 na segunda, ambos no Palestra Itália. O São Caetano estava confirmado como o matador de gigantes! Outro gigante, o Grêmio na semifinal e duas vitórias incontestáveis! 3 a 2 em casa, 3 a 1 lá no Olímpico, que isso gente? Chegou a final para enfrentar o Vasco Vice-Campeão Mundial.

 


A primeira partida da final terminou em 1 a 1, com o início bom do clube paulista. César marcou aos 11, Romário empatou aos 27 e terminou nisso. A segunda partida foi para o São Januário. E aí a grande confusão. Primeiramente o Vice-Presidente do Vasco Eurico Miranda colocou o jogo para São Januário, apenas por que não queria usar o Maracanã. Foram vendidos 32.000 ingressos, mas testemunhas falaram que entrou muita gente sem pagar. O que poderia acontecer? Logo depois de o São Caetano acertar duas bolas na trave o estádio veio a baixo! O vice-presidente vascaíno ainda queria que o jogo recomeçasse, não recomeçou. E os jogadores do Vasco pegou o troféu e se autoproclamaram campeões brasileiros, com volta olímpica e tudo.

 

 

Parecia que o titulo seria dividido e não haveria final, a Rede Globo fez pressão para o contrário e teve jogo. Alguns atletas estavam em outros times, outros de férias, outros sem contrato. Mas tudo se acertou e as equipes foram a campo mais uma vez, e o resultado não foi bom para o clube de São Caetano do Sul. Não deu para segurar o Vasco, que para provocar a Rede Globo entrou com o símbolo do SBT nas camisas do time, de Romário (que já havia saído na partida cancelada), Juninho Paulista, Euller e Pedrinho. 3 a 1 para o Vasco que foi o Campeão Nacional daquele ano. Mas o São Caetano havia conseguido um heroico feito e foi colocado na primeira divisão do ano seguinte.

 

A Afirmação

 



Em 2001 havia o sentimento de dúvida sobre o São Caetano, séria apenas mais uma zebra de um campeonato? Não foi, chegou até a fase de Oitavas de Final da Libertadores, sendo eliminado nos pênaltis contra o Palmeiras. E no Brasileirão, o Azulão jogava o melhor futebol do Brasil, tanto que liderou a primeira fase da competição. Tudo ia bem até na decisão tomar dois gols nos últimos 10 minutos do primeiro jogo, contra o Atlético Paranaense, no Paraná. Não teve força para reverter o resultado e o clube terminou em segundo lugar (pela terceira vez neste post).

 

 

Em 2002 do clube foi espetacular. Terceiro Lugar no último torneio Rio-São Paulo. E vice-líder da primeira fase do Brasileirão. Acabou caindo para o Fluminense logo no primeiro mata-mata. Mas foi em 2002 que o São Caetano conseguiu o feito mais espetacular de sua história. Com uma campanha perfeita o clube paulista eliminou o Peñarol e o América do México e chegou à decisão do campeonato mais disputado das Américas, a Copa Libertadores. Mais que isso, o São Caetano venceu o Olímpia no Paraguai! Tinha tudo pronto para levar o caneco, jogo lotado no Pacaembu (Corrigido pelo internauta Caio Pires). O time brasileiro ainda abriu o marcador com Aílton aos 34 minutos, mas cedeu a virada e perdeu nos pênaltis. Mais um vice-campeonato, e logo quando tudo andava bem.

 

 

No ano de 2003, outra boa campanha no Campeonato Brasileiro, quarto lugar no primeiro torneio de pontos corridos, a equipe parecia se fixar entre os melhores do país. Era um clube desejado pelos atletas e com fama boa, de quem pagava em dia e honrava seus compromissos. Tanto é que em 2004 o clube conquistou seu primeiro título: O Campeonato Paulista de 2004, sob comando de Muricy Ramalho. E na Libertadores acabou sendo eliminado nos pênaltis para o fortíssimo Boca Juniors. Mas 2004 será sempre lembrado como um péssimo ano para o clube.

 

A Tragédia

 


No dia 26 de Outubro de 2004 em partida contra o São Paulo, o zagueiro Serginho acabou sofrendo uma parada cardíaca e acabou morrendo. Viu-se no campo cenas de desespero, chocou o mundo do futebol. O time ocupava sempre posição de destaque na competição, tanto que foi punido em 24 pontos e ainda permaneceu na elite. Mas depois disso nada foi o mesmo.

 

veja também: Jogadores que morreram em campo

 

O Descenso


Depois da morte de Serginho o clube jamais se recuperou, passou a figurar as baixas posições, foi rebaixado, os salários atrasando e no final o São Caetano nunca mais foi o mesmo. Conseguiu outro vice-campeonato, o Paulista de 2007. Mas em se tratar de Brasileiro, ficou perambulando entre meio da tabela e chances de cair. O conto de fadas havia acabado.


  1. I could not refrain from commenting. Well written!|

  2. When I originally commented I clicked the “Notify me when new comments are added” checkbox and now each time a comment is added I get four e-mails with the same comment. Is there any way you can remove people from that service? Thanks a lot!

  3. I’d must test with you here. Which isn’t something I normally do! I take pleasure in reading a publish that may make individuals think. Additionally, thanks for permitting me to remark!

  4. Milo Rank disse:

    We absolutely love your blog and find a lot of your post’s to be precisely what I’m looking for. can you offer guest writers to write content available for you? I wouldn’t mind composing a post or elaborating on most of the subjects you write concerning here. Again, awesome weblog!

Deixe seu Comentário

Guest no horário do Servidor é Tuesday, September 02, 2014 01:46:39

Connect with:



Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...