Perto de completar 1 ano de Futeblog! Finalmente estou para terminar a matéria mais longa e trabalhosa de toda a minha curta carreira. Desde o início do blog eu pesquisei e estudei sobre a evolução tática dos times de futebol, e aqui está o resultado. Espero que apreciem. Comentem e participem se eu estiver incorreto em alguma afirmação.

 

1-1-8 A Primeira Tática do Futebol

 

Essa foi a primeira estratégia que apareceu no futebol, tem-se registro dela desde 1863. Usada até 1871, essa tática contia apenas um homem de defesa e um meio-campista, enquanto forma-se uma linha de oito jogadores de frente. Deveria ser muito bonita uma partida entre duas equipes no 1-1-8 hein…

 

1-2-7 Pequena Evolução

Seleção Inglesa de 1871

 

A tática primeiramente usada no futebol inglês, delegava outro atleta para o meio campo. Atuando entre armadores e volantes, mesmo assim, ainda não era uma coisa tão bem organizada

 

2-2-6 Quase lá

Seleção da Escócia 1872

 

A estratégia que marcou o período de 1872 a 1883 foi o 2-2-6. Maior preocupação com a defesa, dois backs e dois meias, ainda tinham 6 homens de frente, mas eles tinham funções. Eram dois pontas, dois atacantes internos e dois centroavantes.

 

A Pirâmide, Formação Clássica

Seleção Britânica Campeã Olímpica de 1912

 

A partir de 1883, a formação adotada por praticamente todo mundo do futebol foi o 2-3-5, conhecida como “A Pirâmide” ou “Sistema Clássico”. A primeira a atingir um nível de equilíbrio. Dois zagueiros, um na sobra e outro saindo para caçar, três meias, dois marcadores de pontas e um o cérebro do time, e cinco atacantes, sendo eles dois pontas, dois atacantes internos, que voltavam para ajudar no meio, e um centroavante, até a Copa de 38 muitas equipes ainda a usavam.

 

WM, A Formação do Futebol Moderno

Arsenal 1929

 

Com a mudança na lei de impedimento no fim dos anos 20 (a partir daquele momento um atacante teria de ficar atrás de dois homens de defesa e não de três como era anteriormente) o professor de geometria e treinador do Arsenal Herbert Chapman armou um esquema que mudaria o futebol e seria base de praticamente todas as equipes do mundo. O WM (3-2-2-3 ou até 3-4-3) consistia em três defensores, dois laterais e um zagueiro, dois meias de arranque, algo como os volantes, e dois meias armadores. Na frente, dois pontas e um centroavante, a colocação dos atletas lembrava um W e um M, por isso o nome da formação. Ainda mais interessante foi que nessa estratégia foi colocado um quadrado mágico no meio, não pelos atletas serem excepcionais, e sim por que a forma do meio campo poderia ser mudada de acordo com a necessidade do time, um meia de arranque poderia ir ajudar  na armação e vise-versa.

 

Ferrolho, A primeira grande retranca

Suíça 1938

 

O Austríaco Karl Rappan treinou a seleção suíça várias vezes entre 1937 e 1963. Ele introduziu àquela seleção um sistema de jogo mutável, em que o objetivo era defender. Apenas um homem ficava na frente, para puxar contra-ataques. Quatro defensores, um líbero, um zagueiro e dois laterais. Um meio campista recuado, dois mais centralizados, um ponta recuado, um ponta ofensivo e um centroavante. Basicamente um 4-4-1-1, o esquema defensivo foi o pai do Catenaccio Italiano. Com isso a Suíça eliminou a Alemanha em 38 e a Itália em 54.

 

A Revolucionária Hungria e seu 4-2-4

Hungria 1954

 

Gusztav Sebes era o ministro dos esportes húngaro e treinador principal da equipe que encantou o mundo nos anos 50. Ele poderia fazer o que quisesse. Remanejou jogadores e criou dois supertimes no campeonato húngaro. Trouxe esse entrosamento para a seleção e deu no que deu. O Esquema 4-2-4 húngaro consistia em 4 defensores, fora o goleiro líbero, um back recuado, um marcando e dois laterais, um meio campista recuado, um meio que chegava ao ataque e um Ponta-de-Lança, era um atacante que armava de trás. Dois pontas e um centroavante, sendo que esse centroavante era Hidegkut, ele voltava para armar pelo meio, simplesmente quebrando todo e qualquer sistema defensivo WM. Golearam a Inglaterra em Wembley, foram campeões olímpicos e vice da Copa de 54.

 

O primeiro 4-3-3

Brasil 1958

Brasil 1958

 

Outra revolução no futebol foi 4-3-3 brasileiro de 1958. A estratégia da moda ainda era o 4-2-4 húngaro, e o Brasil surpreendeu o mundo com um 4-3-3. A armação de Vicente Feola, o gênio da vez era Zagallo, que mesmo aparecendo como ponta esquerda, ele na verdade atuava recuado, ajudando tanto Nilton Santos quando Didi na armação. O time brasileiro consistia com uma linha defensiva de quatro, um volante, um meia armador, um ponta recuado, um ponta de lança, um ponta direita e um centroavante. O time venceu a Copa e mostrou ao mundo uma nova forma de jogar.

 

Catenaccio

Inter de Milão 1964

O Catenaccio era um sistema que visava a defesa. Basicamente consistia num sistema de jogo 5-4-1 ou 5-3-3. O sistema foi base da seleção italiana por muitos anos. Quatro zagueiros fixos, um deles o líbero um zagueiro e dois laterais. Três meias, um volante e dois de armação, dois pontas e um centroavante. Sendo que os pontas sempre voltavam para fechar a linha de meio campo, geralmente apenas um jogador ficava a frente quanto o time era atacado.

 

4-4-2 Inglês

Inglaterra 1966

Inglaterra 1966

 

Sir Alf Ramsey, criou a formação que até hoje ainda é muito usada pelos ingleses. O 4-4-2 Inglês, pegando como base no 4-2-4 básico, ele simplesmente recuou os pontas e criou os Winger, o meia de lado que está em praticamente todos os times da Premier League e na seleção inglesa até hoje.  O esquema consistia numa linha defensiva de quatro. O líder da defesa Bobby Moore, um monstro na defesa, poderia se unir ao meio-campo em algum momento da partida, dependendo do jogo. Outra linha de quatro no meio campo, com dois meias abertos, um volante e um central que armava o jogo. Na frente, dois centroavantes fixos, no caso Hunt e Hurst, duas torres, dois gigantes, foi aí que começou o show de cruzamentos que nos habituamos ver o futebol inglês fazer em praticamente todos os jogos, o Muricybol surgiu daí!

 

Os 5 camisas 10

Brasil 1970

 

O que fazer com um time que tem cinco jogadores que jogam na mesma posição e são craques? Adaptar uma formação para eles. Zagallo conseguiu pôr em campo o que tínhamos de melhor. Uma linha de quatro, com Carlos Alberto quase um ala, um volante fixo, e aí começa a mágica. Gérson foi posto quase como um segundo volante, Rivelino ficou como falso-ponta, fechando pelo meio, Pelé atuou como Ponta de Lança e Tostão como centroavante, jogando mais pela esquerda. Enquanto o ponta Jairzinho tinha espaço para entrar pela direita. Uma adaptação interessante, possivelmente o melhor aproveitamento de talentos já visto.

 

Carrossel Holândes

A Laranja Mecânica de 1974

 

A maior inovação e Revolução do futebol foi resultado de uma série de problemas. O primeiro dos problemas foi que o treinador Rinus Michels havia perdido seus dois zagueiros antes da competição, então teve de pôr dois volantes na função. Outro problema do treinador é que existia pressão de Amsterdã e Feyenoord para que atletas dos seus clubes fossem maioria no time, então o treinador convocou um goleiro-líbero de um timeco de Amsterdã. O nível intelectual do time era superior a todos já vistos, e o time não tinha preparo físico suficiente para aguentar a copa toda, então o treinador aproximou o time, compactado o time jogava apenas num curto espaço, onde tanto abafaria os ataques adversários com uma marcação de oito atletas e iria em progressão ao gol adversário. Mas o mais interessante é que os jogadores não guardavam posição, quando qualquer atleta estava com a posse da bola, seus companheiros giravam em torno dele, foi daí que surgiu o termo “Carrossel”. O time simplesmente arrasou todo mundo que viu, liderados pelo incrível Cruyff, chegou a final contra a Alemanha, marcando um gol sem deixar o time rival tocar na bola, mas acabou perdendo, e nunca mais se viu o Carrosel Holandês por aí.

 

The video cannot be shown at the moment. Please try again later.

 

3-5-2 da Dinamarca

Dinamarca 1986

 

Sepp Pionek, o alemão que treinava a Dinamarca semifinalista da Euro 84 inovou num esquema de três zagueiros que não era defensivo. Tudo por conta de Olsen, o líbero da dinamarca que saía para o jogo quando o time estava com a posse de bola, chegando a incorporar o meio campo e, em alguns casos, o ataque. Um linha de três defensores, no meio campo, um volante, dois alas, dois meias armadores e dois centroavantes um pouco abertos. O sistema foi muito utilizado na Europa nos anos 90.

 

A Loucura de El Loco Bielsa

Chile 2010

 

Não conseguiu grande destaque internacional, mas o esquema louco do El Loco Marcelo Bielsa inova de uma forma interessante. O 3-3-3-1 que o argentino incorporou tanto em sua pátria quando na boa seleção chilena de 2010 foi uma das bases usadas por Guardiola no Super-Barcelona. O time constava com três defensores, sendo que os dois do lado podem sair para jogar, um volante, dois meias abertos, uma linha de três meias-atacantes e um centroavante fixo.

 

Super-Barça de Guardiola

Barcelona 2011

 

 

O time que mais se aproximou do Carrossel Holandês foi o Barcelona de Guardiola. Ele foi treinado pelo gênio Johan Cruyff, e usou de sua experiência com o craque holandês para fazer seu próprio esquema vitorioso. O time ficava com a bola o tempo todo, a posse de bola era o mais importante, a melhor defesa é o ataque. Parecia um 4-3-3 com um falso-nove na frente, que virava 3-4-3 quando tinha a bola e Abidal passava a ser zagueiro. Também viraria 3-6-1, 4-5-1. O importante é que o time girava e mudava a formação o tempo todo, o time se tornou uma força letal, que só foi batida com uma defesa muito sólida. Mesmo não sendo o carrossel holandês, esse time impressionava, um dos melhores do mundo, com uma tática bem difícil de ser repetida.

 

****

Então é isso pessoal! Alguma critica, sugestão? Faltou algum time? Obrigado por lerem!

 

Pesquisado em:

http://images.ig.com.br/copa2010/infografico/index.html

http://ademirtozizinho.blogspot.com.br/

http://www.taticadojogo.com.br/

http://globoesporte.globo.com/platb/olhotatico


  1. my link disse:

    Its like you read my mind! You seem to know so much about this, like you wrote the book in it or something. I think that you can do with a few pics to drive the message home a little bit, but instead of that, this is wonderful blog. An excellent read. I’ll definitely be back.

  2. practice disse:

    I just couldn’t leave your site before suggesting that I actually loved the standard info an individual provide on your visitors? Is going to be back regularly to check out new posts

Deixe seu Comentário

Guest no horário do Servidor é Monday, November 20, 2017 11:11:19

Connect with:



Sobre o Autor

Yan Cavalcanti, 22 anos, paraibano apaixonado por futebol desde pequeno. Graduando em Sistemas para Internet pelo IFPB, ex-aluno Marista, Estagiário da Dataprev, Goleiro ofensivo, gamer, e acima de tudo fã de um futebol bem jogado e analista da parte tática, sempre tentando arrumar uma forma de explicar uma partida de futebol.

Sobre o Blog

O Futeblog nasceu da vontade de compartilhar com o mundo minha visão sobre o futebol, espero aqui discutirmos de simples opiniões apaixonadas até questões táticas profundas, conto com ajuda de vocês para que possamos tornar esse blog uma ótima experiência fora das quatro-linhas, do passado ao presente, futeblog está aqui para que nós possamos mostrar como vermos esse esporte que é a maior paixão nacional de todas!

Enquete

Neymar está pronto para guiar a Seleção Brasileira em 2014?

View Results

Loading ... Loading ...